Área do Associado Entrar
ACIANF: 19 de junho de 2021, 90 anos de sua sede

ACIANF: 19 de junho de 2021, 90 anos de sua sede

Publicado em 18/06/2021


Fundada em assembleia que se iniciou às 14 h e 30 minutos do domingo, 16 de dezembro de 1917, no Theatro Dona Eugênia (atualmente Edifício Gustavo Lira, rua Augusto Spinelli), a Associação Friburguense de Lavoura, Commercio e Indústria funcionou por quase dois anos, no mesmo local de sua fundação, onde seus diretores reuniam-se regularmente.
Até a compra, 14 anos após sua fundação, do antigo imóvel onde seria inaugurada sua sede atual, a entidade funcionou provisoriamente em vários outros locais, tendo feito reuniões e assembleias nas sedes da Sociedade União Beneficente Humanitária dos Operários; na antiga Caixa Rural (hoje antigo Fórum Júlio Vieira Zamith), entre outros locais.
Em 04 de maio de 1919, tendo como Presidente, o senhor Manoel de Castro Nunes, Assembleia Geral Extraordinária autorizava empréstimo de oito mil contos de réis, mediante emissão de 80 debêntures, no valor de 100$000 (cem mil réis) cada, para a aquisição do imóvel, então número 57 da rua General Argolo (atual Alberto Braune, 111). No mesmo dia, 65 debêntures foram emitidas e nas palavras do vice-presidente e Professor Nunes da Rocha, a Diretoria estava disposta a levar adiante, mesmo com muito sacrifício, a construção do novo prédio.
Já em dezembro daquele ano, a Associação estava de posse do imóvel, sendo autorizados, em sessão do dia 14/12, os consertos necessários. Após a emissão de 250 debêntures, no valor de 250 mil réis, com juros de 8% ao ano e com prazo de resgate em cinco anos, tendo como garantia o terreno e a nova sede, foi constituída comissão “que entendesse de construção”, formada pelos senhores Henrique Eboli, Accácio Borges, Manoel Amaral e Augusto Spinelli para resolver sobre a escolha da planta, orçamento e etc.
A 6 de janeiro de 1926, na posse de sua nova Diretoria, o Presidente Manoel de Castro Nunes transmitia o cargo a Moysés Amélio, estimulando os novos diretores a empregar os melhores esforços para instalar a Associação em prédio mais condigno, enquanto o jornal A PAZ de 10 de janeiro antecipava: “A construção da nova sede da Associação Comercial (...) Friburgo contará com mais um lindo edifício”.
Em 14 de janeiro de 1926, sessão ordinária, voltava a tratar da instalação da nova sede social, sendo que na sessão ordinária de 07 de fevereiro (1926) é designada uma comissão incumbida de dar parecer sobre o assunto (Henrique Eboli, Accacio Borges, Manoel Amaral e Augusto Spinelli), sendo resolvida a questão da limpeza e compra de alguns móveis, na sessão de 23 de março daquele mesmo ano.
Em 26 de maio é aprovada proposta de convocação de uma Assembleia geral para tratar da venda do prédio da Associação ou reconstrução do mesmo: no dia 05/6, parecer do Sr. Sebastião Vidal a respeito do prédio da Associação, propõe a venda do mesmo para a compra de um terreno à Praça XV de Novembro, destinado à construção da sede definitiva. Mas em 15 de junho, o Sr. Presidente comunica que o Dr. Mario Sertã se desinteressara da compra do atual prédio.
O assunto da obra da nova sede será tema das sessões de 1928: em 14/4, o professor Nunes da Rocha mostra a necessidade da construção do novo prédio social; 15/abril tratam-se de medidas a serem adotadas relativas à construção do edifício da sociedade; 28/4 autorizada a Diretoria a emitir novas debêntures de 50 contos de réis para a obra.
Em 2 de maio/1928 são apresentados os projetos de autoria do Sr. Hans Gaiser e Manlio Silva para aprovação, vencendo o deste último, já que o do engenheiro Gaiser obteve apenas um voto. Delibera-se ainda que, enquanto durar a obra, as reuniões da Associação serão efetuadas na sede da Caixa Rural (prédio anterior ao do antigo Fórum na Praça).
Já em 28 de junho/1928 eram apresentadas propostas para a construção do novo prédio, sendo escolhida a do Sr. José Antônio Alves, no valor de 41:325$000.
Em 19 de novembro de 1928 trata-se do mobiliário necessário à Associação, prestes a tomar conta de sua nova sede, cuja construção passa pelos últimos retoques
Em 22 de dezembro de 1929, em mais uma assembleia na sede da Sociedade Humanitária dos Operários (que a entidade usava regularmente), era reeleita a diretoria liderada por Sebastião Vidal, propiciando cuidar da entrega do prédio.
Em 13 de fevereiro de 1930, a Diretoria já se reuniria numa das salas do próprio novo prédio, ainda em obras, para tratar dos 1:150$000 que restavam a pagar ao construtor, ficando decidida que a quantia seria dividida entre os próprios diretores, constituindo-se ainda uma comissão para tratar da solenidade de inauguração.
Em 19 de junho de 1931, então, o sonho tornou-se realidade e se deu a inauguração do novo prédio, um dos casarões mais bonitos e antigos da já Avenida Alberto Braune.
O Presidente, à época da inauguração da nova sede da Associação - embora uma obra a várias e dedicadas mãos - era o Sr. Sebastião Vidal.

Curiosidade: em 03 de julho de 1991 (30 anos neste 2021), instalava-se na sede da ACIANF, o segundo Balcão do SEBRAE/RJ no interior do Estado, interligando Nova Friburgo a uma rede nacional de atendimentos
Pesquisa de GIRLAN GUILLAND, jornalista/assessor de Comunicação da Real Banda Euterpe Friburguense e ex-assessor de Comunicação da ACIANF

REFERÊNCIAS:
Livro: 'ACIANF Tempo e Memória' (Élica Estebanez, 2017)
Cópias de Atas antigas/ACIANF
Cópias de edições antigas Boletim Informativo Acianf

Voltar