Área do Associado Entrar
ACIANF recebe Deputado Federal Otávio Leite e discute sobre Lúpulo e Turismo em Friburgo e Região

ACIANF recebe Deputado Federal Otávio Leite e discute sobre Lúpulo e Turismo em Friburgo e Região

Encontro tratou de projeto para desenvolvimento da cultura do Lúpulo em Nova Friburgo

Publicado em 29/10/2021

Nesta sexta-feira, 29, o Presidente da ACIANF, Júlio Cordeiro, o Diretor Executivo, Roosevelt Concy, e o engenheiro Agrônomo da entidade, Gabriel Violento, receberam para um café da manhã, o Deputado Federal Otávio Leite, autor da emenda parlamentar 25100004, que visa destinar recursos orçamentários às EMBRAPAS Agrobiologia e Agroindústria de Alimentos para apoiar projeto de pesquisa e desenvolvimento de tecnologias para a agropecuária.

Júlio Cordeiro, presidente da ACIANF discorreu sobre a importância do projeto e da atuação do deputado para que seja uma ação de sucesso para Nova Friburgo e região: “Estamos aqui com o Deputado Otávio Leite e a diretoria da ACIANF, e o assunto debatido aqui é justamente o projeto de incentivo ao Plantio do Lúpulo, que temos aqui em Nova Friburgo, no qual o deputado foi uma pessoa chave, muito importante para seu sucesso e para implantar ações tão grandiosas para nossa região. Além do mais, o deputado tem um viés muito forte nas ações de turismo, que é uma das nossas bandeiras também, o incentivo ao turismo local e regional. Agradecemos a sua visita e esperamos que tenhamos outras oportunidades de debater esses assuntos e outros assuntos de interesse aqui de Nova Friburgo e região.”

O deputado Otávio Leite demonstrou que o projeto é de grande importância para desenvolvimento do setor em todo o país: “É uma satisfação muito especial poder compartilhar de uma reunião muito interessante com a ACIANF, essa instituição muito respeitada na região e no nosso estado, a debater temas que são fundamentais para Nova Friburgo e para o Brasil, a começar pelo lúpulo que eu tive o privilégio de estar próximo. Fiquei aqui me informando, me atualizando e estou satisfeito de verificar que é muito esforço pra tocar isso pra frente. Cada vez mais a cultura do lúpulo, se desenvolve cientificamente para ganhar mercado e aquilo que foi sonhado: o grande espaço de desenvolvimento e fortalecimento para o país.”


JUSTIFICATIVA DA EMENDA:
“O projeto tem por objetivo fortalecer as ações que estão sendo previstas para a implantação da cultura de lúpulo na região que compreende o município de Nova Friburgo – RJ. O Brasil é o terceiro maior produtor de cerveja do mundo, perdendo apenas para a China e para os EUA. O lúpulo, Humulus lupulus L., um dos seus principais e mais caros ingredientes, é uma trepadeira, perene da família Cannabaceae, responsável pelo sabor amargo que dá à cerveja sabor característico. Além da produção cervejeira, o lúpulo tem outras importantes aplicações que incluem a indústria farmacêutica, fitoterápica, cosmética, dentre outros. O Brasil importa cerca de 4 mil toneladas de lúpulo por ano, totalizando um custo de 200 milhões de reais, a maior parcela, 55%, é proveniente da Alemanha e 43% dos Estados Unidos. Atualmente no país, a maior parte da flor de lúpulo tem sido produzida nas serras Gaúcha e da Mantiqueira. Desde 2016, produtores de cerveja artesanal da Região Serrana Fluminense tem produzido, ainda em escala não comercial, diversas variedades de lúpulos. Incentivados pela perspectiva de um mercado diferenciado e promissor, especialmente, devido à popularidade da cerveja artesanal e com a criação do projeto de lei 3.308/17, que reconhece o Polo Cervejeiro Artesanal de Nova Friburgo e Região, o qual conta atualmente com 28 marcas oriundas de 12 fábricas, tem-se buscado divulgar essa possibilidade através de uma série de eventos como a Festa da Flor de Lúpulo, por exemplo, assim como a presente iniciativa que se prestará como apoio aos demais municípios que compõem a região da serra fluminense, incluídos na iniciativa “Mercoserra”. Motivados pelo tema se estabeleceu na região uma rede de promoção ao lúpulo, envolvendo um grupo de pesquisadores da Embrapa Agrobiologia- NPTA, Embrapa Agroindústria de Alimentos, técnicos da Emater-Rio, coordenação da rota cervejeira do Rio, diretoria executiva da Associação empresarial, que reúne e representa os interesses das empresas detentoras de marcas próprias de cerveja, conselheiro da Associação Comercial e Agrícola de Nova Friburgo (ACIANF), além de produtores de lúpulo e de cerveja artesanal. Ainda, com qualidade única em função de recursos naturais como solo, vegetação e clima, podendo possibilitar futuramente o reconhecimento da diferenciação da cerveja produzida com uma denominação de origem. Abaixo são apresentados os temas de pesquisas a serem investigados com o apoio dos recursos financeiros dessa Emenda Parlamentar, cujos resultados esperados serão informações necessárias para os avanços da produção comercial de lúpulo na Região Serrana Fluminense. Seguramente, o desenvolvimento desta pesquisa resultará em grande contribuição para o fortalecimento do setor de cerveja artesanal no estado do Rio de Janeiro e no Brasil, promovendo a geração de emprego e renda. Para o sucesso do projeto é essencial estabelecer protocolos de colheita/pós-colheita e secagem. Estes procedimentos visam manter o máximo dos compostos do lúpulo que conferem à cerveja os seus atributos sensoriais. O desenvolvimento deste protocolo será com base nas investigações cromatográficas e sensoriais (será desenvolvido um painel sensorial na região) também implementadas pela Embrapa.”

FONTE: https://www.camara.leg.br/internet/comissao/index/mista/orca/orcamento/OR2019/emendas/despesa/ANDRELUF_AV_LOA_AUTOR2_2510.pdf em 29/10/2021

Voltar