Área do Associado Entrar
Nova Friburgo e seu 18º Festival de Inverno

Nova Friburgo e seu 18º Festival de Inverno

Durante uma semana, atrações musicais, artes cênicas e visuais convidam a curtir um dos melhores climas do País, na Cidade Serrana que ainda celebra seus dois séculos

Publicado em 08/07/2019

Texto: Girlan Guiland

A combinação perfeita. Frio, em clima agradável e acolhedor; belezas naturais, em aconchegante Cidade Serrana do interior do Rio de Janeiro. Um cenário tradicional de boa música e artes, gastronomia diversificada, convidando para a 18ª edição do Festival de Inverno de Nova Friburgo, que será realizado entre os dias 10 a 18 de julho. O evento acontecerá no Centro, bairros de Olaria, Cônego e distrito de Conselheiro Paulino, numa programação diversificada e distribuída pelos palcos dos Teatros Municipal Laércio Ventura e Barão de Nova Friburgo (Country Clube), nas Igrejas Matriz de São João Batista e Luterana e em apresentações de rua, a exemplo de sua via principal, a Alberto Braune. Tudo isso em meio a uma das mais belas paisagens naturais de uma Cidade, de colonização originalmente europeia - suíça e alemã - e que acaba de comemorar seu 201º aniversário de fundação, pelo Rei Dom João VI que, em 16 de maio de 1818, assinou decreto autorizando a pioneira imigração suíça ao Brasil, para vir povoar as terras da antiga Fazenda do Morro Queimado, então pertencente a Cantagalo. Além de suíços e alemães, Nova Friburgo foi construída, ao longo de seus dois séculos de história, por de dez povos (africanos, portugueses, espanhóis, italianos, austríacos, húngaros, libaneses e japoneses), que conferem à cidade serrana ainda uma miscigenação cultural, que lhe garantiu ainda uma tradição musical, que vem até os dias de hoje.

CIDADE DA MÚSICA
Atualmente com três das mais antigas bandas de músicas do Estado do Rio em atividade - a Real Banda Euterpe Friburguense, com 156 anos; a Banda Sinfônica Campesina Friburguense, com 149 anos e, ainda, a Sociedade Musical Euterpe Lumiarense, 128 anos - Nova Friburgo tem forte vocação musical, ao longo de sua trajetória histórica. Em fins do século XIX, a inauguração do Theatro Dona Eugênia, garantia a presença em seu palco das principais companhias de óperas da Europa, que iniciavam suas turnês no País, a partir de apresentações na Cidade, onde seus cantores vinham preparar a voz ao clima mais próximo de sua origem europeia. Além disso, no mesmo palco daquela casa de espetáculos, à época considerada uma das melhore acústicas existentes, em 29 de janeiro de 1915, um personagem da cena musical brasileira se incorporaria definitivamente à história da cidade: Heitor Villa-Lobos faria récita de estreia mundial de algumas de suas composições autorais, antes mesmo de fazer sucesso na Europa, notadamente na França, a partir de 1923. Assim, uma Cidade que tem tudo a ver com a música. Atualmente possuindo uma efervescência no segmento, com a formação de diversos grupos, dos mais diferentes gêneros, garantindo permanente renovação de seus valores culturais e artísticos, tem tudo a ver com a realização do festival que há quase duas décadas mescla a boa música, num clima de aconchego e romantismo, ofertando mais uma opção de entretenimento e lazer na região serrana fluminense.

Numa corealização da Streqo, Prefeitura Municipal de Nova Friburgo, Nova Friburgo Country Clube, através da Secretaria Especial da Cultura, do Ministério da Cidadania e Lei de Incentivo à Cultura, o 18º FINF conta com o apoio da ACIANF – Associação Comercial de Nova Friburgo, Fevest Show, Rota 116, Igreja Matriz de S. João Batista e Igreja Luterana de N. Friburgo. Com apoio cultural da Fundação Dom João VI, o evento tem produção e curadoria do Instituto Dell’Arte e patrocínio de Águas de Nova Friburgo. Todas as atrações têm entrada franca.
O 18º Festival de Inverno também está nas redes sociais através do Instagram @festivaldeinvernodenf.

Voltar