Área do Associado Entrar
Queda no desemprego x Alta no endividamento

Queda no desemprego x Alta no endividamento

Pílula econômica traz assuntos relevantes para o mês que é comemorado o Dia do Trabalho

Publicado em 06/05/2022

Por: Ruan Costa

Segundo o IBGE, com base nos dados de fevereiro de 2022, a taxa de desemprego no Brasil está em queda. Caiu para 11,2%, sendo a menor taxa desde 2016. São atualmente cerca de 12 milhões de desempregados[1] no país. O que podemos observar é que com a melhora do quadro preocupante causado pela pandemia, a economia volta a aquecer, gerando novos empregos, criando vagas e reduzindo o número de desempregados. Mas vale ressaltar, que a informalidade no Brasil ainda é alta, mais de 40% dos trabalhadores estão em situação informal[2].

O que não está em queda é o endividamento das famílias, que aliás, segue batendo recordes, sendo o número mais alto nos últimos 12 anos. Segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) o endividamento já supera os 77%. O cartão de crédito é quem puxa o nível de endividamento para cima. Do total do endividamento, o cartão de crédito é responsável por 87%, isso ocorre por conta da temida inflação. Com a diminuição do poder de compra do consumidor há uma demanda maior por crédito, mesmo estando em um nível alto da taxa básica de juros (SELIC). O que também segue batendo recorde são as famílias que hoje estão inadimplentes, cerca de 27,8%[3].

Momento para reflexão de qual é o caminho para o crescimento sólido.

FONTES:
[1] https://www.cnnbrasil.com.br/business/desemprego-cai-a-112-no-trimestre-ate-fevereiro-menor-taxa-para-o-periodo-desde-2016/#:~:text=Compartilhe%3A,ficasse%20em%2011%2C4%25.
[2] https://www.cnnbrasil.com.br/business/informalidade-volta-a-crescer-e-ajuda-a-derrubar-renda-no-pais-aponta-ibge/#:~:text=Apesar%20do%20 trimestre%20 finalizado%20em,a%20 atuar% 20 como%20trabalhadores%20 informais.
[3] https://www.cnnbrasil.com.br/business/endividamento-das-familias-chega-775-maior-valor-em-12-anos-aponta-cnc/

Voltar