Área do Associado Entrar
Brasil: a vocação para empreendedorismo,  Nova Friburgo: potencialidades econômicas

Brasil: a vocação para empreendedorismo, Nova Friburgo: potencialidades econômicas

Publicado em 10/06/2022

Por: Ruan Costa
Levantamento de Dados: Victor Schote

No ministério da economia as empresas são diferenciadas através do seu porte, o porte é delimitado de acordo com o faturamento da empresa. O MEI (Microempreendedor Individual) é o porte mais simples na receita federal e representa 57% de todas as empresas em atividade no Brasil [1].
No primeiro semestre de 2021 batemos o recorde de abertura de empresa, foram mais de 2 milhões de novos negócios sendo 80% MEI. A cada 2 segundos nasce uma empresa MEI no Brasil [2]. As micro e pequenas empresas representam 99% de todas as empresas brasileiras, respondem por 30% do PIB e representam 55% dos postos de emprego [3]. O Brasil tem naturalmente uma vocação de empreendedor, somos o 7º país com mais empreendedores no mundo, se levarmos em consideração os países continentais somos o 1º [4]. Então o primeiro ponto é este, hoje o ministério da economia disponibiliza ferramentas desburocratizadas para formalização de empresas e facilitar o crescimento empresarial.

Fazendo uma conexão com as oportunidades que estão disponibilizadas vemos em Nova Friburgo uma cidade em potencial, 25% da produção de moda íntima sai de Nova Friburgo, somos o maior produtor de morango do estado do Rio de Janeiro representando 90% de toda produção estadual, somos o segundo maior produtor de flores de corte do país, maior produtor de truta e de shiitake do estado. Mas em especial quero destacar o complexo industrial do vestuário e o complexo industrial metal-mecânico. A indústria do vestuário em 2019 movimentou na economia mais de R$ 1 Bilhão o que representa 19% do PIB da cidade, o setor emprega cerca de 14 mil pessoas e tem cerca mais de 1700 empresas, o complexo metal mecânico não fica pra trás, movimentou cerca de R$ 640 Milhões e teve cerca de 5 mil trabalhadores e quase 450 empresas, esses representam 12% do PIB friburguense. Juntos, os dois setores representam 31% do PIB. [5] Mas porque citei os dados de Nova Friburgo? A informalidade no Brasil é alta, atingindo cerca de 40% dos trabalhadores [6]. Traduzindo em números, se por um lado temos 19 mil formais nos dois complexos que citei acima, temos 8 mil na informalidade. Para cada 10 trabalhadores 4 estão na informalidade. Você hoje que é faccionista tem ai na sala de sua casa, na garagem, no galpão algumas máquinas de costura, você que é mecânico abriu sua garagem, seu galpão para trabalhar hoje está a sua disposição a formalização através do MEI.

O MEI é um degrau que o país está disponibilizando para tornar factível o crescimento empresarial, tem empresas que só contratariam os serviços de ambos caso citados acima, caso emitam nota fiscal por exemplo, o MEI dá essa possibilidade, além disso os direitos previdenciários estão garantidos: Auxilio Doença, auxilio acidente, auxilio maternidade, auxilio reclusão aposentadoria por invalidez ou por idade[7]. O recolhimento de imposto do MEI é simplificado, é uma taxa fixa que representa 5% do salário mínimo mais uma taxa de impostos (ICMS e ISS) que pode ser de R$1,00; R $5,00 de acordo com a atividade da empresa[8].

A ACIANF percebeu em 2019 essa mudança do comportamento do empreendedor e trouxe para a empresa todo suporte para o MEI, desde a abertura, dispensa de alvará e licenças, declaração de faturamento, emissão do DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional), parcelamento de débitos e até mesmo suporte para emissão de Nota Fiscal. Em menos de 10 minutos sem burocracia a ACIANF te tornará um empresário. Além desse suporte, o papel da entidade é fomentar a economia de Nova Friburgo, para isto precisamos fomentar as empresas que aqui estão, então daremos suporte para divulgação empresarial através do site que montaremos para a sua empresa, oferecemos consultorias empresariais, cursos e treinamentos, banco de currículos e uma série de outras vantagens para a gestão da sua marca e da sua empresa.

Fontes

[1] https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2021-04/mais-de-620-mil-micro-e-pequenas-empresas-foram-abertas-em-2020
[2] https://g1.globo.com/empreendedorismo/noticia/2021/09/27/brasil-bateu-recorde-de-nascimentos-de-empresas-no-1o-semestre-80percent-sao-meis.ghtml
[3] https://www.gov.br/economia/pt-br/assuntos/noticias/2020/outubro/governo-destaca-papel-da-micro-e-pequena-empresa-para-a-economia-do-pais
[4] https://www.poder360.com.br/economia/brasil-e-o-7o-pais-com-mais-empreendedores-diz-pesquisa/
[5] Levantamentos da ACIANF com base nos dados do IBGE https://sidra.ibge.gov.br/Tabela/k/599050419
[6] https://www.cnnbrasil.com.br/business/informalidade-volta-a-crescer-e-ajuda-a-derrubar-renda-no-pais-aponta-ibge/#:~:text=Apesar%20do%20trimestre%20finalizado%20em,a%20atuar%20como%20trabalhadores%20informais.
[7]
https://www.gov.br/empresas-e-negocios/pt-br/empreendedor/perguntas-frequentes/previdencia-e-demais-beneficios/quais-os-beneficios-previdenciarios-do-mei
[8]
https://www.gov.br/empresas-e-negocios/pt-br/empreendedor/servicos-para-mei/pagamento-de-contribuicao-mensal

Voltar