Área do Associado Entrar
Lúpulo ACIANF

Lúpulo ACIANF

Projeto de Incentivo ao Plantio de Lúpulo. Visa fomentar o segmento em relação à plantação desse elemento chave na produção de cervejas artesanais.

O Projeto Lúpulo ACIANF tem como finalidade tornar Nova Friburgo referência no segmento agrícola e, posteriormente, fomentar a produção da cerveja artesanal no município. Para isso, a ACIANF oferecerá aos interessados em plantar e cultivar o lúpulo alguns auxílios como: assistência técnica; análise de solo; orientação ao produtor em relação à correção de solo e outros.

Dentro do projeto existem ações como a revitalização da Praça do Lúpulo e a Festa da Flor do Lúpulo.
A festa da Flor do Lúpulo enaltece a cerveja, que acompanha a história de Nova Friburgo desde sua colonização e ganhou força na cidade nos últimos anos após o surgimento de produtores e cervejarias artesanais.

Para a ACIANF e demais apoiadores, um dos marcos do aumento de produção e consumo desse produto foi a aprovação da lei municipal 1.209/15 de incentivo à indústria, que trouxe diversos produtores, investimentos para a região e conferiu às pequenas cervejarias um tratamento tributário diferenciado.

Além disso, devido à popularidade da cerveja artesanal, foi criado o projeto de lei 3308/17, que reconhece o Polo Cervejeiro Artesanal de Nova Friburgo e Região.

A importância do Projeto do Lúpulo é a possibilidade de produzirmos cerveja artesanal com indicação geográfica, utilizando lúpulos frescos, o que redundaria em cervejas altamente diferenciadas.

Importante também registrar que a Festa da Flor do Lúpulo nasceu do esforço de Paulo Roberto Celles Cordeiro, que tomou a iniciativa de importar e desenvolver um viveiro em sua propriedade no distrito de Amparo, onde chegou a plantar e colher 18 espécies distintas de lúpulo, objetivando a melhor seleção dentre essas, das que melhor se adequariam em nossa região. Os estudos avançaram de forma surpreendente, o tornando uma das grandes referências no plantio de lúpulo no país. Lamentavelmente, Paulo Cordeiro faleceu no 01 de junho de 2019, aos 71 anos, vítima de infarto. Sua esposa, Moema Cordeiro, vem prosseguindo com o trabalho iniciado e oficializou o espaço como Viveiro Lúpulo Paulo Cordeiro.

Voltar